Plano de negócios ao Trem do Corcovado garante melhorias no cartão postal carioca


O Trem do Corcovado, no Parque da Tijuca receberá investimentos em ampliação, modernização e manutenção de sua estrutura. Para revitalizar o transporte que é um cartão do postal do Rio de Janeiro e permite acesso ao Cristo Redentor, o ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) publicou edital de concessão de uso da área. O projeto teve o plano de negócios desenvolvido pela empresa de consultoria M.Stortti.

A empresa vencedora da licitação vai executar o plano de negócios já apresentado em audiência pública. "Nossos estudos tiveram como objetivo elevar o número de turistas, que chega a 900 mil por ano. A intenção é projetar uma circulação superior a 30%", explica o diretor da M.Stortti, Maurênio Stortti.

A concessão de uso será de 20 anos, podendo haver prorrogação por mais cinco. O valor investido está estimado em R$ 96,37 milhões.

A Estrada de Ferro do Corcovado foi a primeira ferrovia eletrificada do Brasil e é mais antiga do que o próprio monumento do Cristo Redentor. Foi inaugurada em 1884 por D. Pedro II e, desde a sua inauguração, é operada por concessionários sob delegação da Secretaria de Patrimônio da União (SPU) e órgãos antecessores.

© Sávio Neves. Todos os direitos reservados.